Portuguese

As eleições de meio de mandato costumavam ser um assunto corriqueiro que recebia pouca atenção e participação dos eleitores, em que o partido da oposição normalmente retomava o controle do Congresso sem muito alvoroço. Mas a dinâmica tradicional da política burguesa dos Estados Unidos foi totalmente alterada no último período, à medida que a crise do capitalismo mundial causa estragos na estabilidade política em todo o mundo. As eleições de meio de mandato deste ano fornecerão um retrato parcial do clima político na sociedade americana na metade do mandato presidencial de Joe Biden.

Já se passou mais de um mês desde o início da revolta da juventude no Irã, desencadeada pelo assassinato de uma jovem curda pelo regime, Mahsa Amini. Com confrontos quase constantes entre forças de segurança e jovens em todas as grandes cidades, além de ondas de greves de comerciantes e uma série de greves industriais, a situação tem o potencial de se transformar em um movimento revolucionário de massas. Desde a semana passada, uma campanha por uma greve geral vem se espalhando, juntamente com pedidos para a formação de comitês de resistência revolucionária.

Mais de dois meses desde o início da revolta revolucionária da juventude iraniana, após um refluxo sob forte repressão, uma nova rodada de protestos ocorreu entre 16 e 19 de novembro, que mostram o chicote da contrarrevolução impulsionando o movimento. Para que a vitória final seja alcançada, deve haver uma participação massiva e organizada da classe trabalhadora!

Hoje, 20 de novembro de 2022, partiu Hebe de Bonafini, aos 93 anos de idade. Faleceu a presidente das Madres de Mayo, essa mulher, uma referência da luta pelos Direitos Humanos, pela Memória, pela Verdade e pela Justiça com relação ao terrorismo de Estado da última ditadura cívico-eclesiástica-militar argentina e também aos crimes de Estado durante a democracia.

Os protestos no Irão, espicaçados pelo assassinato duma jovem curda (Masha Amini), espalharam-se agora a mais de 140 cidades, através de todas as províncias no país. Os protestos transformaram-se num levantamento nacional, incomparável com qualquer prévio movimento na história da República Islâmica.

queda do governo Draghi na Itália resultou na convocação de eleições antecipadas para o dia 25 de setembro. Enquanto o pânico sobre a inevitável vitória da coalizão direitista liderada pelo partido “Irmãos da Itália” de Meloni se espalha, o fato é que os trabalhadores e a juventude tem poucas ilusões de que uma mudança no topo irá melhorar a situação deles, que se torna cada vez mais desesperadora. A falta de uma liderança dentre os dirigentes sindicais e de esquerda significa que os trabalhadores terão de levar as lutas pela defesa de seus salários e de suas condições de

...

A empresa SUTNA acaba de assinar um duplo acordo paritário com os empregadores. Para junho de 2021 – julho de 2022, 2% acima da inflação e para a paritária de junho de 2022 – julho de 2023, 73% parcelados e com cláusula de revisão, incorporando também um bônus de $ 100.000 como compensação; a reclamação das horas a 200% nos fins de semana ainda está pendente. A isso há que se somar a cláusula de indexação pela inflação.

 A queda do governo Draghi na Itália resultou na convocação de eleições antecipadas para o dia 25 de setembro. Enquanto o pânico sobre a inevitável vitória da coalizão direitista liderada pelo partido “Irmãos da Itália” de Meloni se espalha, o fato é que os trabalhadores e a juventude tem poucas ilusões de que uma mudança no topo irá melhorar a situação deles, que se torna cada vez mais desesperadora. A falta de uma liderança dentre os dirigentes sindicais e de esquerda significa que os trabalhadores terão de levar as lutas pela defesa de seus salários e de suas

...

Se suele decir que la gente tiene el gobierno que se merece y esta idea no nos parece correcta. Trotsky lo explicó en su magistral artículo, Clase, Partido y Dirección. Las mismas personas pueden, y ocurre de hecho, tener gobiernos muy diferentes en un espacio de tiempo muy corto.

Eclodiram protestos em todo o Irã, após o assassinato de uma jovem curda, Jina Mahsa Amini, pela infame polícia da moralidade do país. Começando nas áreas curdas do Irã, os protestos se espalharam por mais de 30 cidades, incluindo todas as maiores: Teerã, Mashhad, Isfahan, Karaj, Tabriz e a chamada cidade sagrada de Qom. O que começou como uma reação contra a brutalidade policial rapidamente se transformou em um clima de raiva contra o regime como um todo.

Assim como o reinado mais longo do país, Rainha Elizabeth II representou uma eternidade em estabilidade. A sua morte marcou uma nova era de crises. Outro pilar de ruínas do elitismo britânico, gerando levantes revolucionários!

Liz Truss venceu a corrida pela liderança conservadora, tornando-se a mais recente primeira-ministra da Grã-Bretanha. Ela herdará uma série de crises: desde o aumento dos preços da energia e a “estagflação”, até uma maré crescente de mobilizações industriais. Explosões revolucionárias iminentes.

No dia 29 de julho, tentativas feitas por um governo democraticamente eleito para recuperar 31 toneladas de ouro de um banco central estrangeiro (que deveria guardar o ouro para garantir a segurança), avaliadas em mais de um bilhão de dólares, foram rejeitadas por uma corte estrangeira. A soberania da maior instituição judicial de um país foi deixada de lado pela decisão de outro país.

Desde junho, os Países Baixos têm visto uma nova onda de protestos de 40.000 agricultores contra os planos do governo em reduzir a emissão de compostos de nitrogênio[1]. Esses protestos chegaram à mídia internacional viralizando vídeos de grandes tratores bloqueando estradas e centros de distribuição de supermercados, despejando esterco em frente às casas dos políticos. O que está por trás desses protestos, que interesses de classe eles representam e qual é a posição dos marxistas em relação a eles?